sexta-feira, 14 de março de 2008

E anda o Rui Veloso a perder tempo com o Carlos Tê.

“Está na hora, está na hora de a Ministra se ir embora”

“Ai, ai, ai, ai, não gosto dessa mulher”

“Ministra, está chumbada!”


*Recolha aleatória de alguns dos momentos de génio dos responsáveis (poetas, diria) pelas palavras de ordem da Manifestação dos Professores do último sábado.

Pessoal, força, nós não cobramos direitos de autor, na boa.

Para quando a t-shirt que se impõe: "Fui ao Oeiras Parque e sobrevivi"?

segunda-feira, 10 de março de 2008

Pela boca morre o peixe.

Noticia hoje o jornal 'Público' que 50 kg é a quantidade de peixe que cada português consome por ano, a mais alta em todo o espaço europeu. Tudo bem, mas tamanha boa estatística vir assim de mão beijada para o nosso território só pode ter truque, e deve ser mais 50 kg é a quantidade de peixe carregado de mercúrio, que cada português consome por ano, a mais alta em todo o espaço europeu.

quarta-feira, 5 de março de 2008

Soube agora

que a Britney Spears não quis mamá-la, mas a Alicia Keys.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

PSI 30 (anos depois).

Em meados dos 70's, o casal fundador da Galeria 111, ali para os lados do Campo Grande, tentou explicar a meio mundo que os primeiros esboços significativos de Paula Rego eram mais do que pareciam. Ou seja, comprar um Paula Rego nessa altura era coisa para dois contos e quinhentos. Hoje, foi vendido pela Sotheby's o belíssimo "Uivando", pela módica (e "guinessiana") quantia de 740.599€. Para todos aqueles preocupados com a iminente (e real) crise económica vigente e vindoura, quantos não gostariam de, quando o punk estava prestes a estoirar no Reino Unido, ter gasto dois contos e quinhentos de forma diferente?

Yes she can.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

A credibilidade por aqui é assim:

nem para acabar, este blogue serve. Ou seja, somos demasiado preguiçosos para findar isto.

Siga a marinha, que o exército está cansado.

Fim 2

À semelhança daquilo que acontece em Portugal com a prata da casa, o grande problema de Timor são os Timorenses.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Fim.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Freud, explica lá isto.

A Maria Filomena Mónica, o Marcelo Rebelo de Sousa e o Rogério Alves (ex-bastonário da Ordem dos Advogados, entre outras coisas, para além do ar um bocado apatetado) viviam os três juntos, na mesma casa, em regime trisal. A casa ficava ali para os lados de Alvalade, era um T4 com bom gosto, mas com uma sala pequenina. A Maria Filomena (Mena, vá) foi extremamente amável e maternal e o Rogério era fanático por fotografia, tendo uma colecção de lentes (uma grande angular, inclusivé) bastante razoável. O Marcelo lia, sentado num cadeirão. Bebi um chá e saí, estava ainda de dia e lembro-me de ter passado uma tarde muito agradável.
O mais grave, digo eu, não é ter tido este sonho: é não ter a certeza se foi um pesadelo.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Evidência I.

Os Portugueses deram início aquilo que se chama Os Descobrimentos porque os espanhóis não os deixaram passar pela terra deles e a única forma de sair daqui, sem apanhar porrada, era por mar. A partir daí foi só tropeçar no que se ia pondo à nossa frente.

Foi um processo interesseiro, com intuitos meramente comerciais. Válido e de louvar mas pelas razões erradas e involuntárias: na altura só queríamos mais dinheiro.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

€5000









para quem souber onde estive no fim-de-semana.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Sabem o que é uma fofoca?

É um animal mamarinho.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Sugestão para nome de restaurante tradicional, a abrir no centro de Lisboa:

A charrua das duas amazonas.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

2008.

Nunca me tinha acontecido, mas este ano passar o ano passou por ficar em casa e a gostar. Assinalável foi perceber que à meia-noite as pessoas não só fazem barulho, normal, como batem com tachos uns nos outros, já não normal. Ai é? pensei eu. Toma lá duas colunas na varanda, no 9, e por esta sublime ordem:
1. Londres vs Paris/Berlim - Stand up tall, dizzee rascal vs chloe
2. Berlim - The Dark Side Of The Sun (Feat. Puppetmastaz), Modeselektor
3. Nova Iorque - Someone Great, LCD Soundsystem

Depois, já indoors, foi o podcast Resident Advisor pelos Underworld.

Não sei como é que vai ser o vosso ano, mas o meu começou assim, em supremacia.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Eu não queria fazer isto, mas em nome da justiça e da verdade alguém vai ter de o dizer.

Ainda não li, e acho que como todos os anos (ou fins de ano) vou acabar por não ler à mesma, mas mesmo assim acho impressionante fazerem-se balanços do que melhor aconteceu em 2007, e no panorama musical ninguém incluir os modeselektor. Não só lançaram uma obra prima este ano, o albúm happy birthday!, como deram um dos melhores concertos do ano aqui no que sobra da iberia - no sonic fresh '07 (com o francês maxime dangles a competir e muito). Justiça e verdade repostas, preciso de salientar ainda o som da prata dos LCD Soundsystem: a consistência nunca teve esta representação. E não tendo sido soberbo, o concerto do SBSR, foi sem dúvida um dos melhores do ano.

Modeselektem isto e isto.

sábado, 22 de dezembro de 2007

Presentes de Natal Impossíveis #2.

Que o Natal deixe de ser aquele incómodo à volta das compras.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Presentes de Natal impossíveis #1.

O meu avô a contar histórias do mar.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

O Natal está a chegar.



*Uma máquina fotográfica que também filma e uma loja de chineses na rua só podia dar merda.

Salma Hayek.



O conjunto de palavras morder a fronha ordenado por esta mesma ordem faz lembrar coisas esquisitas.

Diz que se está muito bem em Mikonos*, nesta altura do ano.

Eu não sou de intrigas, mas nem o Maradona nem o Mexia actualizam o blog vai para uma pazada de dias.

* É solarengo, é.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Trouxe a urina?

Se é verdade que é inevitável não só olhar, como tirar as devidas ilacções, a alguém que compra preservativos num espaço público, não é menos verdade que a pergunta do título deste post nos leva a pensar que aquela pessoa tem em sua posse um frasquinho de urina no bolso ou na mala. Toda uma sala de espera não precisa saber disto. E que tal um 'Trouxe a colheita para análise', assim como sugestão?

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Ganza Gourmet.

Era tão atento ao detalhe que enrolava-as em murtalhas de papel de arroz, sim, mas Basmati.

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Bom fim-de-semana, heterossexuais.



Frank Zappa - He's so gay (orgulho hetero).

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Estou quase a fazer 30 anos, tenham santa paciência.

Passaram 13-anos-13 desde que um filme que não pertence a nenhum realizador europeu nem aos mais "sundanceanos" realizadores americanos, mudou a minha vida. Por mais PT Andersons, Blade Runners, American Beauties ou Citizen Kanes que passem por estes olhos cinéfilos, esta película merecerá sempre o estatuto perfeito para qualquer adolescente conturbado (não fomos/somos todos?) - o filme certo, na altura certa.

Repleto de raiva, vingança e, sobretudo, solos de guitarra sofridos interpretados no topo de arranha-céus, "O Corvo" é a "teenage angst" personificada dos 90's. Sim, agora temos Gus Van Sant, Larry Clark (e o brilhante "Kids" ainda é do meu tempo) ou Michael Cuesta a responder às ânsias e revoltas dos "kids" de hoje. Temos os Fall Out Boy a gritar sobre as cheerleaders contidas, as insistentes virilhas da Britney Spears e os charros dos Morangos com açúcar (até ao dia em que descubram o adoçante, os marotos).

Eu tive isto. Vi-o cinco-vezes-cinco no cinema e outras tantas via videoclube, quando ainda os havia. Não é um Bergman, não é um Lynch, não é um Kieslowski, nem sequer um Cameron Crowe chega a ser. Mas, damn, aquele solo no arranha-céus foi, é, e vai sempre, sempre, sempre ser o meu Rosebud.

crow

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Acidente no IC32.

A brigada de trânsito está a dirigir os automobilistas para a Moita.

in Rádio Oxigénio.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Should've met you in the 80's.

80

ahahahahahahahaahahaha

Rio das Flores:
Pulido Valente leu o novo livro de Sousa Tavares e não gostou.

in Público online de hoje

Obrigado Alvim.

Já me tinha questionado porque é que em situações de trânsito intenso, as mulheres nunca deixam entrar, passar ninguém nos cruzamentos, até que há uns dias ouvi uma boa explicação do Alvim: porque têm medo de deixar o carro ir abaixo.

A Rihanna comanda a vida.



As marquinhas nos joelhos são um must que só os eleitos saberão dar o real valor.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

É o Natal estúpido (sem vírgula) #1.

Os blocos publicitários de 23 minutos, com 18 deles pertencentes à Popota.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Vou ter que o autuar.



Radiohead, num fabuloso "Karma Police", dum não menos que genial "Ok Computer".

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Cheerleaderismo, lá está.

O gasóleo agrícula está caro.



Diesel Power - The Prodigy

Carta aberta ao Romovil.*

Man:

És familiar da Ludmila?

* Extremoso e dedicado funcionário da PARK, ao serviço da EMEL.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

C-h-e-e-r-l-e-a-d-e-r-i-s-m-o-s.

Give me a 'C'
Give me a 'A'

Give me a 'G'
Give me a 'A'
Give me a 'N'
Give me a 'D'
Give me a 'A'

Give me a 'E'
Give me a 'S'
Give me a 'T'
Give me a 'U'
Give me a 'P'
Give me a 'I'
Give me a 'D'
Give me a 'E'
Give me a 'Z'.

Tenho andado a salvar o mundo.






















E a ver a season 1 de Heroes à bruta, portanto.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Carta aberta à Ludmila*.

Querida Ludmila*:

Espero que não consideres abusivo o epíteto carinhoso, mas a verdade é que considero que somos muito próximos de almas gémeas. Não foram poucas as vezes em que, por escassos segundos, nos perdemos no limbo do buliço da grande cidade. De tantas características admiráveis que reúnes, escolheria a tua caligrafia - reconheceria essa assinatura, redonda e suave, numa dedicatória de um livro, numa nota de crédito ou até num cheque careca. A tua frondosa e longa melena dourada é objecto dos meus sonhos, mesmo quando estou acordado. E sim, o boné cinza com que a cobres torna tudo ainda mais misterioso, como o amor deve ser. Tudo isto para dizer, adorada Ludmila, que sinto mesmo que somos parte um do outro (mais tu parte de mim, mas o que conta é a intenção). Mas, mesmo assim, confesso que, com tantos carros sem dístico de residente na rua, teres escolhido multar só o meu é capaz de ser ligeiramente excessivo. Não leves a peito, minha amada, sei que é só uma prova do teu amor infinto, mas, para a próxima, caga nisso.

* Extremosa e dedicada funcionária da PARK, ao serviço da EMEL.

sábado, 10 de novembro de 2007

O evangelho.

music_light

A moda, a mediana, a média, os tomates.

Não sei o que é que os estudos de mercado dizem, mas cá por mim, só me apetece é comprar pochetes da Luis Vuitton e material diverso da Reebok. Deve ser isto que os marketeers apelidam de eficácia.

s_2

s_1