segunda-feira, 24 de janeiro de 2005

Descanso, por saber que alguém tem mão nisto.

Esta moda de mandar obras de arte para o lixo parece-me, antes de mais, uma libertação. Todas as semanas ouço/vejo/leio sobre supostas obras de lixo feitas por artistas do lixo que vão parar onde devem. Se há, no meio destas histórias todas, alguém sensível à arte e seus propósito, serão os funcionários de limpeza. A todos eles um muito obrigado por nos livrarem da hipocrisia e do lixo que nos vai cercando.

Como dizia um professor de design que tive “…no século XX, se se fizeram 2 obras primas, em todas as áreas artísticas, foi muito”.