sábado, 15 de janeiro de 2005

Paula Mar.



Ver a exposição da Paula Rego em Serralves é como ver o mar. Depois de nos encher os sentidos, reduz-nos ao pouquíssimo que somos. Limitamo-nos a ver o génio a passar à frente e a única coisa que podemos fazer é tentar evitar que alguma coisa nos entre na boca incapaz de se fechar pelo espanto.