segunda-feira, 14 de fevereiro de 2005

Dogville style.

A falar com uma amiga que trabalha no ICAM, surge em conversa o grande Lars Von Trier. Apreciador da sua obra no geral, (e dos sininhos nas nuvens no final do Ondas de Paixão, em particular), fico espantado com o que para mim foi uma revelação não muito surpreendente: este grande doente começou a sua carreira como realizador de filmes pornográficos.

Este lindo dinamarquês não só começou a sua carreira com três X’s na classificação, como ainda hoje se diverte muito a realizar e a distribuir a sua produção de filmes onde o amor brota aos magotes.