quarta-feira, 22 de junho de 2005

Voto em branco.

De tudo aquilo que me agrada na blogosfera (grande parte deste benefícios já foram sobejamente elogiados pelos meus colegas cibernéticos), talvez o maior destaque vá para a democracia inerente ao próprio conceito deste sistema de organização de opiniões – quem quer, publica, quem quer lê, quem quer, critica, quem quer aceita, quem quer, elogia, quem quer, ignora. Se pensarmos bem, é a esquerda no seu funcionamento mais utópico. E eu, que até andei nas caravanas do Soares nos idos 80’s, e que dormi em sacos de cama ao relento e comi azedas colhidas à berma da estrada, não há nada que me pareça abusivo. Ou quase nada.