terça-feira, 5 de julho de 2005

Eu juro por tudo quanto é sagrado,

que não sou, nem de perto nem de longe, o maradona (com minúscula). Vem isto a respeito do post do Verão Azul, e da coincidência que foi eu ter-me lembrado de escrever que não gosto da estopada que é aquela merda, agora sobre a forma de DVD. Um dia antes dele, reparem bem. Um dia antes. Esta é a prova que algures dentro de mim existe sinais de inteligência.

O post dele até fala de pastel e de azedo como o meu.

Eu bem que gostava, mas não consigo. Ele é que é.

Grande dia. Eu a poder comparar-me com tamanho génio.