terça-feira, 26 de julho de 2005

O meu sogro é um Taliban.

E deu uma arma de plástico ao neto, dos chineses, barata e rasca como só os chineses conseguem. Para além de ser má, ainda manda uns tiros à queima-timpano que ninguém aguenta.

O combinado foi: brincas em casa enquanto a gente não lhe dá descaminho, trocando-a por qualquer brinquedo sueco ou, pelo menos, de madeira.

Estava o petiz hoje para sair de casa, e a mãe diz-lhe “filho tens que deixar aqui a pistola porque a Isabel não te deixa entrar na escolinha com ela”.

Depois de dar uma volta para arrebanhar chaves e sacos, a mãe descansa e o neo-mancebo obedece.

Assim que ambos entram no infantário, as mãozinhas de 3 anos levantam a tshirt e sacam sorrisos, surpresa e vergonha dos calções largos.

É bom quando os filhos não nos desiludem.