quarta-feira, 21 de setembro de 2005

Epifanias.

Ontem, final do dia, a caminho de casa. No rádio do carro, como quase sempre, mora a RADAR, 97.8 FM. Poucos minutos passavam das nove quando começa "1977", um dos meus temas preferidos do último disco dos The Gift, "AM/FM". "Bem, apetece-me mesmo ouvir esta música..." pensei eu, enquanto punha o volume no 10. Semáforo vermelho. Gesto automático, avalio os meus companheiros de trânsito, primeiro o da direita, depois o da esquerda, depois o da frente, e novamente o da esquerda, agora com incredulidade. No carro ao lado do meu, John Gonçalves, teclista e baixista dos Gift. Não resisto, abro o vidro, açeno-lhe e aponto para os ouvidos, ele abre o vidro, reconhece-se nas ondas hertzianas e sorri, enquanto grita por entre as buzinadelas dos carros de trás "é a minha música preferida do AM!". Arrancamos no semáforo, mais à frente separamo-nos, despedimo-nos com novo aceno, fecho o vidro e ponho-me a pensar na vida e na graça involuntária que nunca deixa de ter.