quarta-feira, 28 de setembro de 2005

Sem netcabo, sem tempo.

Mesmo assim, há coisas que não podem passar incólumes.