sexta-feira, 7 de outubro de 2005

Ser humano é...

Ao contrário dos prosaicos autocolantes que recheavam as laudas dos nossos dossiers de argolas na primária, que anunciavam tudo aquilo que o amor é suposto ser, a humanidade é muito menos frequente e, quando o é, não passa da aparência. Humanidade é os trabalhadores das obras do gás que inundaram as ruas da agência nos últimos dias terem adoptado um cão vadio, oferecendo-lhe mais amor e carinho do que alguma vez o animal terá conhecidoao longo da sua (curta) existência. Sim, a obra vai acabar, sim o rafeiro voltará às ruas que tão bem conhece, mas as festas na cabeça que recebeu durante 15 dias, essas ficam por muito mais tempo do que possa parecer.