sexta-feira, 1 de setembro de 2006

E com esta nos despedimos.

Ok, não é exactamente verdade. Sim, o título do post é uma manobra assumidamente sensacionalista, um sinal do nosso grau de perplexidade ao descobrir o que iremos relatar a seguir. Sempre aprendi que a atitude correcta, qualquer que seja o contexto, é sair no auge, no topo da pirâmide, no meio do fogo de artifício, quando a noiva está a cortar o bolo. Depois de descobrirmos, há um par de horas atrás, que estamos linkados no blog deste senhor, não me parece que haja alternativa – daqui para frente seremos sempre uma enorme bola de neve a rolar ribanceira abaixo. É de deitar a toalha ao chão, no tapete, nas cordas do ringue e fazer, finalmente, aquilo que sempre ambicionámos. Over and out.