segunda-feira, 29 de janeiro de 2007

Colecção de zelos.

Tenho para mim que qualquer pessoa bem educada colecciona em si, na sua personalidade, pequenas atenções para com o próximo que muitas vezes são em exagero. Recentemente reparei numa que tenho e que me leva a níveis de atrapalhação elevados: numa situção de pouca luz e horas tardias tenho sempre a necessidade de informar o transeunte do sentido contrário que eu estou ali por bem, que não o vou assaltar. Especialmente se esse transeunte é do sexo feminino. Nestas situações tento o mais possível enviar sinais claros que nada farei. Depois entro naquele ciclo mental que ao dar esses sinais, estou a dizer exactamente o contrário, que a vou assaltar mal a pessoa se distraia. Enfim, merdas.

Post escrito em várias partes do dia, sem qualquer releitura e a passar-me já desinteresse máximo. Parabéns a quem aguentou. É que, caso não tenham reparado, estava entorpecido e este blog já só era referências rock e bocados de casa e assim.