sábado, 10 de fevereiro de 2007

Peeling.

Foi o que tentámos fazer por aqui (o plural é uma estratégia meramente política para repartir culpas e, a julgar pela aplicação no nosso governo, a coisa dá frutos) mas, ao que parece, não correu tão espectacularmente bem como o da Lili Caneças. Quem tem berço, tem tudo. Responsabilidades serão apuradas, acusações serão feitas e, se tudo correr como previsto, a questão preemente aqui em debate será sanada.

Update: Parece que até as cosméticas mais profundas podem ser anuladas (imaginem que somos a Elsa Raposo e que, finalmente, conseguimos tirar aquela tatuagem do Gonçalo Diniz do braço - está tudo na mesma, portanto).