segunda-feira, 30 de abril de 2007

The Battle of Surfaces.

O site é miserável, mas não deixem de ver o que vai acontecer quando se pretende levar a um extremo a competição entre o melhor do mundo em relva e o melhor do mundo em terra batida, numa partida de ténis sem troca de campo. Trata-se de um jogo entre o melhor do mundo de sempre, o suiço Roger Federer, e o segundo do ranking ATP, o espanhol Rafael Nadal, que em confrontos directos acaba por levar a melhor num resultado de 6-3. Isto sim, faz-me pensar que mais um passo foi dado para finalmente se realizarem os primeiros Jogos Olímpicos com dopping, para testar os limites da capacidade humana.

O 25 de Abril na Coreia do Norte.












É assim a atirar para o nazi, mas muito mais colorido. E depois há dois outros detalhes assinaláveis: tanta coisa só pra meia dúzia de gajos na tribuna apreciarem, mais uns quantos fotógrafos, e o facto de a imagem só ter sido liberada para a imprensa 3 dias depois, a 28 de abril portanto.

sexta-feira, 27 de abril de 2007

Liberdade SMS.

Troca de SMS com um amigo, no dia 25 de Abril:
SMS: Foda-se mais o 25 de abril que é só pessoas à beira de um AVC.
re-SMS: Abril Vara Cempre.

Busy.

É por esta razão que tenho vindo a defraudar continuamente as expectativas dos leitores trêspastelinhos, mas isso não me impede de falar no ridículo que é a perseguição ao Sócrates (aparentemente no fim), no ridículo que é o Marques Mendes que acorda com uma anti-agenda política em vez de ter uma própria, no como explicar não sei quantas mil pessoas na inauguração do túnel do marquês só por ter sido feriado, em como eu tenho vindo a dar importância ao 25 de Abril como data histórica e miseravelmente assinalada, com pessoas sem dentes a cantar a gaivota, e por fim no jogo onde se encontraram gigantes cheios de deficiências como o Rooney e o Kaka. De resto, é como vos digo, tenho andado busy.

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Colombo is so last season.

Famílias cobertas de fatos de treino reluzentes, em tons que oscilam entre o roxo e o lilás, esperam-se em peregrinações supra-religiosas no Túnel do Marquês, a qualquer momento, aproveitando a inaguração oficial do futuro ex-libris da cidade de Lisboa. É que, afinal de contas, não é todos os dias que nos é dada a oportunidade de passear ao longo de um quilómetro e meio de betão, alcatrão e um ou outro azulejo ocasional. E o meu melhor "Quechua" que está na lavandaria, damn.

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Praha (4).

praga21

praga17

praga8

(A Budweiser checa é infinitamente melhor do que a sua congénere americana. Agora, se é para falar de cerveja, Pilsener Urquell e não se toca mais no assunto.)

segunda-feira, 16 de abril de 2007

A bica hoje estava queimada.

Apressei-me a pedir ao empregado de balcão o seu diploma da escola de hotelaria. Lamentavelmente, o supracitado funcionário escusou-se a apresentar o requisitado documento. Mais rapidamente se apanha um ex-aluno da Independente do que um coxo.

quinta-feira, 12 de abril de 2007

Exmo. Sr. Eng. José Sócrates.

O homem é muito bom e, num mundo ideal, fustigaria o universo de jornalistas portugueses com majestosas esculturas de Rafael Bordalo Pinheiro.

O viagra como tema de conversa entre homens com idade de não precisar dele:

- Demora-se menos tempo a recuperar e a coisa fica assim maior do que costuma, como se ficasse inchada.

- Tipo, olha aqui eu e o meu monstro?

- É mais ou menos isso, até se poderia dizer: olha, mima aqui o Sully.

terça-feira, 10 de abril de 2007

Praha (3).

praga14

praga18

praga16

segunda-feira, 9 de abril de 2007

Voltar.

Foi exactamente isso que senti ao ver 'Volver' de Almodóvar: Não dá pra ver filmes em castelhanho sem se ter a sensação que se está a ver um episódio mais actulizado do Verão Azul.

A minha Páscoa.

Foram €8.55 num DVD que só consegui ver ao terceiro dia, no domingo. Vá lá ter sido um Almodóvar.

domingo, 8 de abril de 2007

Praha (2).

praga2

praga13

praga10

sábado, 7 de abril de 2007

Praha (1).

praga4

praga5

praga12

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Diky*.

A cidade das luzes que não vem no mapa, Praga é palco de tudo o que nunca esperava possível. Nos dias que se seguem, e em resposta à modorra pascal dos restantes pastéis, Praga à bruta e seja o que deus quiser.

praga1

praga11
praga9

*Parece que é um "obrigado" coloquial, mas, lamentavelmente, se há coisa que os checos não são é diplomáticos...