quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Ainda a propósito das coisas estranhas que teimam em suceder neste rectângulo à beira-mar plantado.

Sucede que, na indecisão sobre o tipo de vestuário a usar em épocas de indefinição metereológica, o tuga opta pela escolha inteligente - é Outubro, ergo, tá frio, se tá frio, é malha, e mai nada. Ora, apesar de ser Outubro (e o senhor do nobel explicará isto melhor do que eu), sucede que está uma canícula do camandro, sobretudo para a altura do ano.

Agora, e partindo do princípio que toda a gente tem, pelo menos, a capacidade de perceber se tem frio ou calor, é simples: é Outubro, sim, mas está calor. É bizarro? Sim. Vou vestir uma malha? Não. Isto a mim parece-me simples, mas vai-se a ver e estou aqui a soar um bocado apachecopereirizado com discursos herméticos e ininteligíveis.

Seja como for: malta, dica - quando estiverem a suar do bigode, é altura de largar a gola alta, ok? Não precisam de agradecer.