quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Eu não queria fazer isto, mas em nome da justiça e da verdade alguém vai ter de o dizer.

Ainda não li, e acho que como todos os anos (ou fins de ano) vou acabar por não ler à mesma, mas mesmo assim acho impressionante fazerem-se balanços do que melhor aconteceu em 2007, e no panorama musical ninguém incluir os modeselektor. Não só lançaram uma obra prima este ano, o albúm happy birthday!, como deram um dos melhores concertos do ano aqui no que sobra da iberia - no sonic fresh '07 (com o francês maxime dangles a competir e muito). Justiça e verdade repostas, preciso de salientar ainda o som da prata dos LCD Soundsystem: a consistência nunca teve esta representação. E não tendo sido soberbo, o concerto do SBSR, foi sem dúvida um dos melhores do ano.

Modeselektem isto e isto.

sábado, 22 de dezembro de 2007

Presentes de Natal Impossíveis #2.

Que o Natal deixe de ser aquele incómodo à volta das compras.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Presentes de Natal impossíveis #1.

O meu avô a contar histórias do mar.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

O Natal está a chegar.



*Uma máquina fotográfica que também filma e uma loja de chineses na rua só podia dar merda.

Salma Hayek.



O conjunto de palavras morder a fronha ordenado por esta mesma ordem faz lembrar coisas esquisitas.

Diz que se está muito bem em Mikonos*, nesta altura do ano.

Eu não sou de intrigas, mas nem o Maradona nem o Mexia actualizam o blog vai para uma pazada de dias.

* É solarengo, é.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Trouxe a urina?

Se é verdade que é inevitável não só olhar, como tirar as devidas ilacções, a alguém que compra preservativos num espaço público, não é menos verdade que a pergunta do título deste post nos leva a pensar que aquela pessoa tem em sua posse um frasquinho de urina no bolso ou na mala. Toda uma sala de espera não precisa saber disto. E que tal um 'Trouxe a colheita para análise', assim como sugestão?

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Ganza Gourmet.

Era tão atento ao detalhe que enrolava-as em murtalhas de papel de arroz, sim, mas Basmati.